O dia em que o time da Argentina enganou centenas de pessoas em Natal-RN

Tá aqui uma historia realmente interessante para os amantes do futebol.

Em Novembro de 2014 rolou no estádio Arena das Dunas em Natal um “Duelo de Craques” entre nada menos que Brasil e Argentina. Só feras dos anos 90.

A cidade inteira se animou, era o assunto mais comentado, famílias inteiras de estados vizinhos viajaram só para ver a partida épica, afinal, era a chance de ver de perto as maiores estrelas do futebol mundial. Estrelas essas que não eram poucas:

escalacao-jogo-argentina-caniggia-arena-das-dunas

O problema ao chegar no estádio foi com o número 7 dessa lista aí. Ele mesmo, Cláudio Caniggia, o jogador mais rápido da sua época simplesmente não veio para Natal, e os produtores do evento colocaram um “fake” em seu lugar. Acreditem se quiser.

Tratava-se de um sósia do jogador de nome Daniel Cordone, que também é jogador na Argentina. Ele entrou em campo com a mesma camisa 7 do verdadeiro Caniggia, e uma faixa no cabelo, idêntica à utilizada pelo verdadeiro na época em que jogava.

curiozzzo.com-caniggia-e-sosia-thumb

Tudo foi organizado para reproduzir fielmente a presença de Caniggia na cidade, mas logo os jornalistas presentes notaram algo estranho. Bastou uma rápida pesquisa na internet para conferir que o original não tem tantas tatuagens no braço direito, além da cabeleira de cor diferente. No intervalo, o falso Caniggia também não falou com a imprensa.

O pior, e mais embaraçoso, é que a organização do amistoso afirmava insistentemente que o jogador não era um sósia:

“Esse é o Caniggia, o verdadeiro Caniggia. Não existe outro Caniggia” afirmou André de Paula, da Fênix Sports, promotora do evento.

Só que não. Centenas de pessoas foram sim enganadas. A escalação divulgada nos telões do estádio e distribuída à imprensa presente no local mostrava o nome de Caniggia ao lado do número 7.

As rádios narraram a partida como se Caniggia estivesse em campo. Alguns torcedores foram para casa com a convicção de que viram em campo o carrasco do Brasil na Copa do Mundo de 90. Um vexame.

O paraibano Stephano Barbosa, que trouxe a família de João Pessoa para acompanhar o jogo em Natal, ficou tão irritado que deixou o estádio antes do fim da partida.

Ele já havia ido ao hotel no dia anterior e notado a ausência de Caniggia. Mesmo assim, ainda esperava que o ex-jogador aparecesse na Arena das Dunas. Stephano disse ainda que vai acionar a justiça por ter sido enganado.

Veja a comparação do jogador falso com o verdadeiro:

curiozzzo.com-caniggia-e-sosia

Todos os principais jornais online de esportes no Brasil noticiaram o fato bizarro na época.

O curioso é que, após o apito final, os jogadores argentinos foram atender os torcedores para autógrafos e fotos, enquanto o falso Caniggia correu em direção ao vestiário, protegido por um membro da organização, sem falar com a imprensa.

Dos nomes divulgados pela organização, também não estiveram presentes o ex-zagueiro Sensini, o ex-goleiro Navarro Montoya e o ex-meia Ortega.

Que história hein Natal!

Adaptado de Augusto César Gomes via Globo Esporte. Com informações de Jocaff Souza e Carlos Arthur Cruz.

Anúncios