10 fatos curiosos sobre o dia-a-dia de Natal durante a 2ª Guerra Mundial

enhanced-buzz-wide-30254-1402958031-39

Lembra daquelas 22 fotos da base aérea dos EUA em Natal-RN que foi um sucesso estrondoso aqui no blog? Pois elas ganharam uma história escrita extremamente curiosa.

Você vai conhecer agora o cotidiano da cidade de Natal-RN no tempo em que os Americanos moravam na cidade. Então senta que lá vem história.

No ano de 1943, Natal estava repleta de contingentes de nosso Exército, Marinha e Aeronáutica, além de tropas da Marinha e do Exército dos Estados Unidos.

Nesse mesmo ano aconteceu o famoso encontro do presidente Getúlio Vargas com o presidente norte-americano Franklin Delano Roosevelt a bordo do “Humboldt”, navio da Marinha de guerra americana.

curiozzzo.com-roosevelt-e-getulio-vargas-natal

Durante aquele ano até o final da guerra foi um período de lutas intensas contra as forças do Eixo. Mudaram-se os hábitos da cidade, influenciada por forte sentimento de liberdade.

1. Coca-Cola era servida pelos americanos nas festas aos natalenses

A Coca-Cola já era experimentada pelos natalenses que eram convidados para as festas nos quartéis americanos.

2. Por causa dos americanos as mulheres mais jovens passaram a usar calças compridas

curiozzo.com-americanos-em-natal-janela-mulher

A moda entre as mulheres ainda era ditada na França – de dia, seda francesa e estampas florais, e musselinas para a noite. Laços drapeados e fricotes. As luvas ainda eram artigos indispensáveis. As mulheres usavam meias e as saias eram mais generosas. As mulheres mais jovens passaram a usar calças compridas, fruto da influência americana.

Cabelos frisados, batom, rouge e pó de arroz estavam na moda. As marcas poderiam ser Coty, Helena Rubinstein, ou a popular Royal Briar.

Por seu lado, os homens adotaram o “slack” (sileque), camisa de tecido bem mais leve.

3. Aconteciam brigas violentas constantemente entre brasileiros e americanos

O jogo e os cassinos funcionavam livremente. No Wonder Bar, na Rua Chile, aconteceram brigas violentas entre brasileiros e americanos, em quais o excesso de álcool sempre era o motivo das contendas.

4. O jazz e os blues tomaram conta da cidade

O jazz e os blues tomaram conta dos bailes nos clubes e tornaram-se populares, em virtude dos toca-discos existentes em todos os bares, predominantes da rua Dr. Barata. Ouvia-se Harry James, Glenn Miller, Tommy Dorsey e Benny Goodman.

5. O gosto pelo idioma inglês fez surgir vários professores

O gosto pelo inglês propagou-se e surgiram diversos professores e estudantes interessados no seu aprendizado.

6. Os natalenses colocaram no vocabulário várias expressões em inglês

O vocabulário de Natal foi enriquecido com palavras novas: “Fox/ show”, “yankees”, “money”, “drink”, “big”, “cocktail”, “short”, “boy friend”, “golf”, “relax”, “whisky on the rock”. Outras palavras eram mais usadas pela necessidade de uso constante: “blackout”, “all right”, “ok” e “slack”.

7. Alimentos e imóveis ficaram caríssimos inesperadamente

curiozzzo.com-americanos-comendo-melancia-ponta-negra

Os gêneros alimentícios subiram de preço e o setor imobiliário atingiu cifras alarmantes em nossa capital.

Tudo subiu repentinamente e a especulação tomou conta da cidade, chegando inclusive a faltar alimentos, que eram reservados aos que pagavam mais caro.

8. O dólar valia 20 cruzeiros ou 20 mil réis

curiozzzo.com-nota-20-mil-reis

No ano anterior (1942) tinha havido a mudança no padrão monetário – “mil réis passaram a valer um cruzeiro”.

O dólar valia 20 cruzeiros ou 20 mil réis. O meio dólar (half dollar) equivalia a 10 cruzeiros. O quarto de dólar (quarter) valia 5 cruzeiros. O dime, pequena moeda americana de prata, equivalia a 2 cruzeiros. O dólar rolava solto pela cidade.

9. Os americanos nos ensinaram novos hábitos

curiozzo.com-americano-banho-mar

(soldado americano tomando banho no mar de Ponta Negra durante a 2ª Guerra)

Os americanos nos ensinaram novos hábitos, como aproveitar melhor o nosso clima, nosso sol, nossas praias, de sentir a boa música e curtir boas amizades.

10. Legados extraordinários

curiozzzo.com-base-aerea-parnamirim

Dos americanos ficou a Base Aérea de Parnamirim, com sua respectiva estrada asfaltada, construída em três meses para servir durante a guerra, e que foi a única via de acesso àquela Base e à cidade de Parnamirim por mais de 30 anos, até a construção da Rodovia BR 101.

A hidrobase da Limpa em Santos Reis e o oleoduto para o transporte subterrâneo de combustíveis entre o Canto do Mangue e a Base de Parnamirim também foram notáveis empreendimentos de engenharia construídos pelos americanos na capital potiguar.

curiozzzo.com-radio-valvulado

Durante a II Grande Guerra a indústria eletrônica teve grande expansão – foi nessa época que surgiu o rádio valvulado de ondas curtas, longas e extra longas. Os modelos preferidos eram “Crosley”, que acompanhava gratuitamente o indicador de estações e o “Koerting”, mais raro por ser de procedência alemã.

Gostou destas curiosidades? Continue vendo mais delas aqui.

(Fonte: Elísio Augusto de Medeiros e Silva)

Anúncios