9 coisas curiosas sobre a estação de trem que virou restaurante no Rio Grande do Norte

Depois daqueles 6 lugares pra se comer e beber em Natal-RN com os nomes mais estranhos do mundo , tá aqui um restaurante pra lá de inusitado pra você conhecer nestas férias:

A estação

banner-curtir-FB-500px-1

post-estacao-de-trem-restaurante-estacao-papary

Este restaurante fica dentro da Estação Papary, uma estação no estilo neoclássico, com arcos em estilo gótico, que foi construída por ingleses e inaugurada junto com sua linha em 1881, segundo historiadores da região.

A cidade, que se chamava Vila de Papary (cerca de 35 km de Natal), passou a se chamar Nisia Floresta em 1948, mas a estação jamais teve o nome alterado, embora o Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, de 1960, utilize o nome de Nisia Floresta para a estação.

O restaurante preserva todos os traços arquitetônicos da antiga estação

post-estacao-de-trem-restaurante-restaurante-marinas-camaroes-estacao-papary

Os proprietários do restaurante conservam a arquitetura do local e recebem turistas do mundo todo. “Não podemos mudar nada porque é um prédio tombado pelo patrimônio público.

A manutenção requer cuidado pois a estrutura é a mesma desde que foi construída”, revelou a empresária e sócia do restaurante Graça Bezerril.

Nome

post-estacao-de-trem-restaurante-criança-marina-bezerril

Foto: Filipe Sizilio

O nome do restaurante é uma homenagem à filha dos proprietários, a Marina, que hoje é corretora de imóveis.

O restaurante também tem um prato que leva seu nome, o “Camarão à Marina”. O prato vem com camarão guarnecido de batata palha, arroz à grega e purê de abóbora.

Lá é preparado camarão de todas as formas possíveis

post-estacao-de-trem-restaurante-prato-camarao-coco

À milanesa, à parmegiana, à grega, ao alho e óleo. Para todos os tipos e gostos. “O camarão vem do próprio município, conhecido como a Terra do Camarão” diz o proprietário do lugar Fernando Bezerril. O mais legal é que alguns pratos podem vir até dentro de um coco.

Mesas nos trilhos

post-estacao-de-trem-restaurante-restaurante-marinas-camaroes-estacao-papary-2

As receitas podem ser degustadas exatamente onde passavam os trens no passado: em mesas que foram armadas nos trilhos.

Lá tem até galinha abatida na hora

post-estacao-de-trem-restaurante-galinhas

Embora o carro chefe seja o camarão, a estação também reserva ao paladar: peixes, moquecas e uma tentadora e suculenta carne de sol com o queijo de manteiga derretido por cima.

Sem falar da galinha caipira, que é criada em um terreiro, comprada dos nativos e abatida na hora.

Achou pouco? Tem mais!

post-estacao-de-trem-restaurante-prato-carne-pato

Lá ainda tem pratos preparados com carne de pato, coelho, guiné e até cabrito. O corte, torrado ou frito, é acompanhado de arroz, pirão de carne, purê de macaxeira e farofa.

E fora a vasta coleção de cachaças

post-estacao-de-trem-restaurante-cachacas-pingas

Pra quem gosta de tomar uma cachacinha o restaurante conta com uma vasta coleção de cachaças das mais diversas possíveis.

Nas paredes fotos de celebridades

post-estacao-de-trem-restaurante-marinas-camaroes

Nas paredes do restaurante podem se vistas fotos de celebridades, como a atriz global Nívea Maria, entre outros que estiveram por lá.

Taí uma boa sugestão para as suas férias no Rio Grande do Norte. Me lembrei agora das 7 comidas mais deliciosas das praias de Natal-RN (lista definitiva)

Fonte: Bira Nascimento, Marinas Camarões, Tribuna do Norte e Estações Ferroviárias do Brasil

Anúncios