7 coisas que você não sabia sobre aquela época dos bondes em Natal

Foto de Robert C. Henning. Fonte: pág. 92 do livro “Eu não sou herói – A história de Emil Petr” de Rostand Medeiros

Essa aí na foto é um bonde da linha do Alecrim em Natal fotografado em 1942, e senta aí que lá vem história…

Das empresas exploraram esse meio de transporte em Natal, a primeira foi a Ferro Carril de Natal

post-7-curiosidades-bondes-preto-e-branco-empresa-companhia-ferro-carril-carioca-rj

Bondes da empresa Ferro Carril Carioca. Foto: Tramz

E isso foi nos fins de Março de 1908, sob o governo de Alberto Maranhão.

Os primeiros bondes da cidade vieram de Belém do Pará

post-7-curiosidades-bondes-preto-e-branco-bonde-jumento-burro

Os primeiros bondes puxados à burro de Natal. Fonte desconhecida.

E houve pressa para assentar os trilhos, comprar as viaturas, e adquirir os burros de tração, sim, os primeiros bondes eram puxados à burro. E os animais eram de raça, fortes, e por isso custaram bem caro: cerca de 250.000 réis, o que, em moeda de hoje*, dá mais ou menos R$ 30.750,00.

O primeiro trecho da linha de bondes ia da rua Dr. Barata à Praça Padre João Maria

post-7-curiosidades-bondes-natal-força-luz-rua-dr-barata

Bonde da “Força e Luz” trafegando na Rua Dr. Barata, na Ribeira. Fonte: http://mediocridade-plural.blogspot.com.br

Na viagem inaugural ocupavam os assentos do novo transporte, o Governador Alberto Maranhão, o Senador Ferreira Chaves, o Deputado Juvenal Lamartine, o Presidente da Intendência Joaquim Manoel Teixeira (cargo equivalente atualmente ao de prefeito), os dirigentes da empresa, claro, e alguns convidados amigos.

O preço da passagem era de 100 (cem réis)

post-7-curiosidades-bondes-100-reis-moeda-dinheiro

O equivalente* hoje a R$ 9,84.

O primeiro acidente ocorreu em Fevereiro de 1909

post-7-curiosidades-bondes-preto-e-branco-avenida-rua-natal-teatro-ribeira

Bonde passando sobre os trilhos em frente ao Teatro Alberto Maranhão. Foto: TOK de História

As rodas de ferro do veículo cortaram uma das pernas de um garoto morador da cidade chamado Antônio Pereira Dias.

Em 1911 o Governo pegou da França um empréstimo de R$ 4.214,274$830

Chegada de um bonde ao monte Petrópolis, em Natal, capital do Rio Grande do Norte, seguindo a linha inaugurada em Agosto de 1912.

Chegada de um bonde elétrico no bairro de Petrópolis, em Natal, seguindo a linha inaugurada em Agosto de 1912. Foto: Natal – 400 Anos de História / Jornal Diário de Natal

Lendo isso da forma correta fica: quatro milhões e duzentos e quatorze mil contos, duzentos e setenta e quatro mil e oitocentos e trinta réis. Com esse dinheiro Natal teve luz e bondes elétricos, além de telefones. Isso tudo foi inaugurado em Outubro daquele mesmo ano.

E então as linhas de bondes se estenderam

post-7-curiosidades-bondes-preto-e-branco-rua-avenida-esquina-bonde-antiga-duque-caxias-tavares-lyra-1941-1942-revista-life

Foto da revista “Life” entre 1941 e 1942 mostrando um típico bonde de Natal nos cruzamento das Av. Duque de Caxias e Tavares de Lyra, no bairro da Ribeira. Fonte: TOK de História

Logo chegaram ao bairro do Alecrim. Em 1912 chegaram a Petrópolis, e em 1913 iam até o Tirol, onde se encontra a sede do Aero Clube. Mas só em 1915 é que elas atingiam a praia de Areia Preta.

Gostou? Conheça o natalense que foi o primeiro civil a morrer pilotando um avião no Brasil

* Valores calculados com base no artigo Réis da Wikipedia.

Por Augusto Severo Neto em Junho de 1984 via TOK de História

Anúncios