7 coisas curiosas que você não sabia sobre naufrágios no litoral do Rio Grande do Norte

A história do Rio Grande do Norte guarda nas suas profundezas vários relatos de naufrágios muito pouco ou quase nada conhecidos.

As navegações pelo litoral potiguar já foram coisas para heróis devido ao risco que era praticá-la. Não haviam mapas claros ou completos, faróis em terra era coisa rara de se ver, o que fazia da simples condução de um barco à vela por exemplo uma tarefa que exigia atenção redobrada e experiência.

Eis aqui algumas curiosidades que você deveria saber:

1. A posição geográfica do Rio Grande do Norte era um desafio especial para a navegação

post-curiosidade-naufragios-navios-rn-mapa-litoral

Isso por causa de seus ventos fortes em certas épocas do ano, além de correntes marítimas complicadas e algumas áreas com recifes de corais perigosas

2. A costa do RN está repleta de naufrágios, mas…

A barca inglesa Mildred, que encalhou em 1912. Foto: TOK de História

A barca inglesa Mildred, que afundou em 1912. Foto: TOK de História

Apesar dos perigos isso não impediu que estrangeiros (portugueses, espanhóis, franceses, holandeses) navegassem no litoral e muitos naufrágios marcam a nossa história.

3. As praias de Maracajaú e Rio do Fogo são as campeãs em afundar navios

post-curiosidade-naufragios-navios-rn-mapa-satelite-praia-maracajau

Foto de satélite da praia de Maracajaú (RN). Foto: Google

Ao longo dos séculos seguintes não era tão raro a notícia de algum afundamento em águas costeiras do Rio Grande do Norte, especialmente nas regiões onde se encontram recifes de corais, principalmente nas áreas destas praias.

4. E ao que parece, a carga que os navios levavam eram mais importantes que a vida dos tripulantes

A maioria dos naufrágios ali ocorridos é desconhecida e envoltos em histórias onde o destino da carga era mais importante que a vida dos tripulantes.

5. Entre os naufrágios mais procurados do Brasil está um que pode ter acontecido próximo à Natal

post-curiosidade-naufragios-navios-rn-prince

Navio PRINCE. Foto: Coletivo Mestre Padre

A nau (denominação genérica dada a navios de grande porte com capacidade de 200 pessoas) de guerra francesa chamada Prince tinha como capitão Morin des Zerets, e em 26 de Julho de 1752 navegava da França com destino à Índia quando pegou fogo e naufragou. Existem 3 versões do local do naufrágio:

  1. Próximo a Natal (RN),
  2. Em Pernambuco
  3. Próximo a ilha da Ascensão, no meio do Atlântico.

6. E sabe quantos milhões foram direto para o fundo do mar com ele?

post-curiosidade-naufragios-navios-rn-tesouro-fundo-mar

O navio transportava carga avaliada em mais de 5 milhões de libras, o que dá mais de 21 milhões em reais de hoje. De sua tripulação de mais de 400 pessoas apenas nove sobreviveram.

7. Este site contabiliza todos os naufrágios já ocorridos pelo RN até hoje

post-curiosidade-naufragios-navios-rn-navio-afundad-fundo-mar

O site Naufrágios do Brasil contabiliza todos os naufrágios pela costa do RN ocorridos até agora. A relação diz que 116 barcos (e alguns aviões) foram morar no fundo do mar. O mais antigo registro existente neste site é de um barco, provavelmente uma caravela portuguesa, com o nome “São João e Almas”, que se perdeu na região do Cabo de São Roque no longínquo ano de 1677.

Agora não deixe de ver também: em 1876 uma garrafa com uma mensagem chegou à praia de Muriú e veja o que ela dizia

Fonte: TOK de História e Coletivo Mestre Padre

 

Anúncios