Potiguares criam jogo RPG em 45 dias e fazem sucesso em feira internacional

post-jogo-rpg-3d-dolmen-thumb

Em Abril de 2016, os potiguares Felipe Machado (programador), e o artista 3D Allan Marlon, se uniram em torno de uma ideia para um jogo e deram inicio a um projeto para sua construção.

Em seguida entraram em contato com um amigo especialista em concept art e level design, o Lucca Medeiros, para ajudá-los, e por se tratar de um projeto bastante ambicioso e bem trabalhoso logo perceberam que precisariam de um diretor de projeto, foi quando convidaram Henrique Heltai, outro amigo de longa data, para integrar a equipe que passou a se chamar Projeto Dolmen. Veja o teaser do jogo:

A partir da chegada de Heltai o projeto passou a tomar corpo. Foi quando surgiu a ideia de criar uma empresa, a Massive Work Studio, e fazer uma apresentação na Brasil Game Show 2016, a maior feira de games da América Latina, que aconteceu este ano em São Paulo.

Depois disso outros profissionais foram convidados para compor a equipe afim de preparar a apresentação de maneira a ter uma demonstração jogável em tempo para o evento.

Todos os integrantes do Dolmen foram escolhidos não apenas por serem próximos mas também por compartilhar a mesma paixão: fazer jogos. Além disto todos partilham do mesmo sonho: ser bem sucedido fazendo jogos e poder viver disto.

Veja agora o vídeo do gameplay:

E o resultado foi um sucesso: o primeiro RPG de ficção científica em terceira pessoa construído em terras potiguares. E, pasmem, o jogo foi criado em incríveis 45 dias!

No primeiro dia da feira, Dolmen saiu no PEGN da Globo.com, teve entrevista para site francês, além de Adrenaline e Tecmundo!

Sensacional. Parabéns galera! E se gostou veja: 7 brinquedos inventados no Rio Grande do Norte [alguns você não conhecia]

Anúncios