É praticamente IMPOSSÍVEL entender estas respostas, a menos que você seja [ou conheça muito bem o] potiguar:

É a junção de duas palavras: “deixa” e “estar”, que significa que ele desistiu bem magoado de algo que te pediu, e vai ter volta, você não perde por esperar.

Exemplo: – “dextá, eu hei de ver você bater em minha porta” (Dorgival Dantas)

É tipo um “NÃO!” só que com certo nojo. Quando ele diz isso: esqueça! Algo não vai rolar!

Exemplo: – você vai naquela festa?
– “nãam, vou nada!”

Praticamente a mesma coisa do “destá”, só que desta vez provavelmente não há sentimento de “vingança”. É tipo um: “deixa isso pra lá”.

Exemplo: – você vai tirar satisfação com aquele seu amigo?
– “melhor não, deixe quieto”

Traduzindo: “é o fresco, é?”. Quando um potiguar te responde assim é porque ele acha que você tem milindres ou vergonha de algo.

Exemplo: – posso usar o seu desodorante pela décima vez?
– “é o freské, pode omi!”

Quando o potiguar responde isso significa que algo que você falou foi excelente, espetacular, muito mais que massa, sem palavras pra descrever!

Exemplo: – ganhei na loteria!
– “vixe, fuderoso! quanto foi?”

Calma, não precisa sair correndo. Ele fala isso quando ele ou alguém te contou alguma mentira e ele te avisa de que é mentira. “Guerra” = mentira.

Exemplo: – verdade que seu cachorro morreu?
– “é guerra, ela tá ótimo!”

Quando ele te disser isso é porque ele suspeita que algo vai dar errado. Omi = homem, certo?

Exemplo: – será que podemos aumentar o som?
– “ôoomi, o porteiro pode brigar”

Isso significa que ele tá muito curioso pra saber alguma história que você começou a contar. Mesma coisa de “conte tudo!”

Exemplo: – já sabe da novidade?
– “ainda não, rasgue aí!”

O potiguar vai te responder isso quando você contar a ele alguma coisa muito, mas muito chocante. É o mesmo que “nossa!”, com ar de exagero.

Exemplo: – o gato da minha tia pulou do primeiro andar do prédio
– “reiosse! isso tudo?”

Anúncios

Escrito por Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é Bacharel em Sistemas de Informação, viciado em internet desde muito cedo, e encontrou na criação de conteúdo uma nova paixão. Criou o blog em 2014 para levar o Rio Grande do Norte (onde vive desde criança) para o mundo de uma forma criativa e diferenciada. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

um comentário

  1. Fantástico, super viajante e nostálgico… Pena que tá morrendo esses costume linguístico, tipicamente potyguar. Parabenizo por relembrar da minha infância…

Diga o que achou:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s