Primeiro asfalto do Rio Grande do Norte, feito durante a 2ª Guerra, é encontrado

Como já falamos várias vezes aqui no Curiozzzo, a cidade de Natal foi usada pelos EUA para abrigar durante a Segunda Guerra Mundial duas principais bases militares. Os americanos instalaram tropas na Base Naval e na Parnamirim Field, considerada a maior base aérea norte-americana fora dos EUA.

Agora olha que incrível, durante as escavações para a construção da fonte luminosa no bairro de Mirassol, encontraram parte do primeiro asfalto produzido e aplicado no Rio Grande do Norte, na época da Segunda Guerra Mundial, que ocorreu entre 1939 e 1945.

O Curiozzzo.com recebeu com exclusividade fotos desse asfalto, que foi encontrado a 1,5 metro de profundidade, quando trabalhadores escavavam a área para instalação de tubos de água que seriam interligados à fonte luminosa.

Na foto, Augusto Maranhão, ex diretor da fundação Rampa, às margens da rodovia (bem próximo ao viaduto de Ponta Negra).

O ex-diretor da Fundação Rampa, Augusto Maranhão, disse que há 20 anos eles procuraram o asfalto, que foi soterrado na construção e na duplicação da BR-101, em 1973.

A pista tinha 20 km de asfalto e interligava o porto de Natal à Base Aérea dos EUA localizada em Parnamirim. Segundo a Fundação Rampa, que cataloga fotos e documentos históricos do Rio Grande do Norte, parte da pista construída na Segunda Guerra fica abaixo de onde hoje é a BR-101.

Ela foi feita com investimento norte-americano e mão de obra do Rio Grande do Norte para facilitar o tráfego de carros e caminhões, que levavam mantimentos e materiais bélicos.

Foto da fábrica do asfalto em Trinidad e Tobago, nação caribenha composta por duas ilhas, perto da Venezuela. Era de lá que vinha o piche, que era processado em Natal. O material vinha em tambores de 200 litros.

Antes da construção da pista, o acesso à Base Aérea era feito apenas pela cidade de Macaíba (a 39 km de Natal) e levava em média três horas. O asfalto reduziu o tempo para 20 minutos.

“Queremos que seja construído um obelisco no local, pois a construção desta pista é um marco na engenharia”, disse Maranhão.

Veja mais de perto essa raridade:

Se gostou veja também: o dia em que o primeiro voo de passageiros a cruzar o Atlântico chegou em Natal

Fonte: Augusto Maranhão. Via Reportagem de: Aliny Gama Do UOL, em Maceió

🔥540 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é Bacharel em Sistemas de Informação, viciado em internet desde muito cedo, e encontrou na criação de conteúdo uma nova paixão. Criou o blog em 2014 para levar o Rio Grande do Norte (onde vive desde criança) para o mundo de uma forma criativa e diferenciada. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *