Conheça Salinas, o bairro de Natal que muita gente desconhece

Há quanto tempo você mora [ou visita] em Natal?

Já ouviu falar no bairro Salinas?

Provavelmente não, porque ele é o menor bairro de Natal e desconhecido por muita gente. Até já falei dele aqui nos 30 bairros mais populosos de Natal (RN).

Salinas está localizado na Zona Norte de Natal (RN), ali bem pertinho da Ponte de Igapó e as margens do Rio Potengi, sabe?

Vista da Ponte de Igapó a apartir do bairro Salinas, Natal

Ele tem pouco mais de mil habitantes, isso mesmo! E é composto 100% por casas e nenhum prédio. Homens e mulheres dividem a moradia por lá de forma equilibrada: praticamente 50% pra cada um, e 75% das pessoas são alfabetizadas. A população por lá vive essencialmente do comércio varejista.

Como ele surgiu no mapa? Bom, as histórias sobre o bairro até se confundem com a de Igapó, bairro vizinho à ele. Segundo o pesquisador Olavo de Medeiros Filho, tudo começou quando Salinas fazia parte de uma área concedida pelo Senado da Câmara de Natal ao Tenente Coronel Matias Simões Coelho, morador de Aldeia Velha (Igapó), isso há 272 anos atrás, em 1748.

O militar requereu o lugar conhecido como “Porto do Cajueiro”, uma pequena elevação do terreno, “dessalgado de águas salgadas na ribeira do rio que vai para Nossa Senhora da Soledade, confrontando com o mesmo rio, a terra corre para o poente, e como se acha desaproveitada, quer o dito plantar suas plantas”.

Rua Olga Luzia, bairro de Salinas, Natal.

Até a década de 40, Salinas tinha um cais, de onde era feito o transporte de mercadorias e passageiros pelo Rio Potengi.

E de onde veio o nome Salinas?

É que nas décadas de 40 e 50 a área chamou a atenção do rico engenheiro Roberto Freire, sim aquele da avenida. Ele quis instalar ali uma salina e então comprou as terras.

Com o passar do tempo, viu-se que o empreendimento não poderia ir pra frente por causa de fatores naturais como, por exemplo, alto índice de chuvas, e, na década de 70, o Governo Cortez Pereira adquiriu o terreno da família Freire, para ali instalar um projeto de criação de camarões em cativeiro.

Antigos Viveiros de Camarão do bairro de Salinas, Natal-RN

O “Projeto Camarão”, como foi chamado, tornou-se realidade em 1973, unindo as condições ambientais favoráveis e técnicas adaptadas do exterior. Ele funcionou plenamente até 1976, com repercussão no Brasil e fora dele.

Depois disso, mudanças no governo estadual fizeram reduzir a expressividade do projeto. A partir de então, a área foi ocupada por habitações precárias e irregulares porque faltaram condições ideais pra se habitá-la.

Essas habitações ficaram conhecidas como Favela Beira Rio e, recentemente, foi urbanizada, recebendo calçamento, iluminação, drenagem, posto policial e um muro de contenção para evitar alagamentos provocados pelas águas do Rio Potengi, que constantemente ameaçavam os moradores locais.

Vista dos manguezais à beira do Rio Potengi (Salinas, Natal)

O bairro Salinas foi instituído pelo Plano Diretor de 1984 como Zona de Preservação Moderada, permitindo usos restritos. Nestes se incluem granjas, sítios, áreas de cultura e lazer, pesquisa científica e produção de alimentos. Teve seus limites definidos pela Lei nº. 4.32.6.28, de 05 de abril de 1993, oficializada quando da sua publicação no Diário Oficial do Estado em 07 setembro de 1994.

O bairro está coberto, em sua totalidade, pela Zona de Proteção Ambiental – 8 (ZPA –8), que compreende o estuário do Rio Potengi e o Manguezal. Corresponde a uma área com características frágeis, do ponto de vista ambiental, a ser regulamentada.

E é isso! Gostou? Então não deixe de ver também 29 bairros de Natal e os significados reais de seus nomes

Fonte: CENSO IBGE 2010, Conheça Melhor Seu Bairro 2007 – Prefeitura do Natal

🔥927 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é formado em Sistemas de Informação, já foi dono de startups, administrador de grupos, empresário, mas sempre foi um amante da internet, primeiro como desenvolvedor e depois como produtor de conteúdo, desde a chegada dela no Brasil. Em 2014 criou o blog e encontrou na história e na cultura de onde mora uma nova paixão. Hoje ele leva o Rio Grande do Norte para o mundo de forma respeitosa, criativa, curiosa e única. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

1 Comentário

  • Maria das Graças de Menezes Venâncio

    (9 de julho de 2020 - 17:32)

    Bom saber a história do bairro Salinas. Sabia do Projeto Camarão idealizada pelo Governador Cortez Pereira. Um dos principais técnicos – seu coordenador migrou para Salvador. Mas, o projeto chegou a ter uma unidade instalada no BDRN. É interessante saber o que aconteceu com aquela área. Uma pena que não haja uma integração com a ponte. Ia muito com meu marido tomar umas cervejas num barzinho na beira do rio. Perto do início da ponte. Era muito tranquilo. Vou dá uma olha no significado dos outros nomes de bairros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *