4 fotos antigas e curiosidades de uma das primeiras praças que já existiu em Natal (RN)

Quem é morador de Natal e nunca foi ver uma parada de 7 de Setembro na Praça Cívica, hein?!

Pois é! Muita gente não sabe que a atual Praça Cívica, entre os bairros Tirol e Petrópolis, se chamou inicialmente Praça Pedro Velho.

A Praça Pedro Velho, em Natal, durante os anos 50. Foto: Luiz Grevy

A Praça Cívica [ou Pedro Velho] foi inaugurada em 24 de Outubro de 1937 pelo prefeito Gentil Ferreira. Lá se vão 80 anos, hein? Inicialmente ela foi projetada para para ter quatro quarteirões, porém, em 1929, o “Plano Geral de Systematização da Cidade do Natal” a reduziu para apenas dois quarteirões.

Mas por que o nome Pedro Velho? Vou explicar… o nome é uma homenagem a Pedro Velho de Albuquerque Maranhão, aquele que proclamou a república no Rio Grande do Norte, sendo o primeiro governador do Estado, lembra? Merecido, né? Por isso, há mais de 100 anos existe um busto em homenagem a ele lá na praça.

A Praça Pedro Velho, em Natal, durante os anos 50. Foto: Jaeci Emerenciano

A Pedro Velho no início era muito bonita, toda em forma de mosaicos, tinha um pequeno coreto onde as bandas militares faziam retretas e enormes piscinas, chamadas de tanques, que eram lar de tartarugas. A criançada visitante adorava brincar por ali.

A Praça Pedro Velho, em Natal, durante os anos 50. Autor da foto desconhecido.

No local onde hoje fazem uma arquibancada para autoridades assistirem a parada da Independência antigamente havia um parque com gangorras e balanços. Haviam também pés de “fícus” pequenos, bem podados e em forma de animais como gatos, coelhos, cachorros e etc.

Ah, e no local onde hoje existe o Palácio dos Esportes haviam duas quadras descobertas separadas por uma lanchonete em forma de avião.

A Praça Pedro Velho, em Natal, durante os anos 50. Foto: Luiz Grevy, acervo do Instituto Tavares de Lyra.

Pra finalizar nem precisa dizer que o natalense adorava frequentar a praça. Ele ia lá pra conversar, espairecer e principalmente tirar fotos nos fins de semana. A praça foi durante muitos anos o principal ponto de encontro da cidade.

Gostou? Então não deixe de ver 7 curiosidades sobre a primeira igreja do Rio Grande do Norte

Fonte: Dos bondes ao Hippie Drive-in [recurso eletrônico]: fragmentos do cotidiano da cidade do Natal/ Carlos e Fred Sizenando Rossiter. – Natal, RN: EDUFRN, 2017 e Wikipédia, a enciclopédia livre – “Praça Pedro Velho”.

🔥127 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é Bacharel em Sistemas de Informação, viciado em internet desde muito cedo, e encontrou na criação de conteúdo uma nova paixão. Criou o blog em 2014 para levar o Rio Grande do Norte (onde vive desde criança) para o mundo de uma forma criativa e diferenciada. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

2 Comentários

  • Esta praça está presente na minha vida desde sempre. Frequentei demais. Tinha tanques com tartarugas, pés de fixus no formato de animais e até de cadeirinhas. Um coreto. Tirávamos muitas fotos por lá. Eu e meus irmãos. Eu com amigas da rua. Ainda tirei fotos da minha filha pequena comigo e preta e vestida de havaiana em algum Carnaval. Depois a praça foi desfigurada e passou a ser chamada de Praça Física. Do lado ainda bem presente o Palácio dos Esportes Djalma Maranhão o nosso ex Prefeito mais popular verdadeiramente guardado no coração e mente de alguns dos meus contemporrâeos.

  • Esta praça está presente na minha vida desde sempre. Frequentei demais. Tinha tanques com tartarugas, pés de fixus no formato de animais e até de cadeirinhas. Um coreto. Tirávamos muitas fotos por lá. Eu e meus irmãos. Eu com amigas da rua. Ainda tirei fotos da minha filha pequena comigo e preta e vestida de havaiana em algum Carnaval. Depois a praça foi desfigurada e passou a ser chamada de Praça Física. Do lado ainda bem presente o Palácio dos Esportes Djalma Maranhão o nosso ex-Prefeito mais popular verdadeiramente guardado no coração e mente de alguns dos meus contemporâneos. Fique a vontade para publicar. Para entender o momento atual assista o filme “O Irlandês”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *