A banda Impacto 5, pioneira do rock potiguar, tem um dos álbuns mais procurados do Brasil

Vamos falar de pioneiros do rock potiguar?

E você sabia que é deles um dos álbuns mais procurados do Brasil?

Pois é, bicho. Hoje trago pra você a memorável banda de rock potiguar Impacto 5. Formada em 1969 com o nome “Impacto Cinco”, ela era composta por: Etelvino Caldas, Lulinha, Joca Costa, Clauton e Poty Lucena. Eles são considerados os pioneiros do rock no Rio Grande do Norte.

O álbum de nome “Lágrimas Azuis” é o segundo e mais conhecido álbum de estúdio da Impacto. E olha que massa: hoje se encontra com um dos 10 discos mais raros do Brasil. Dos muitos colecionadores que o procuram raríssimos o encontram. Ele é vendido até em sites americanos.

No site Mercado Livre é possível encontrá-lo sendo vendido a mais de 1 mil reais. Mas ainda bem que existe o Youtube e aqui está ele:

Quer saber mais? Então lá vai…

O Etelvino Caldas, após ouvir um disco dos Beatles, resolveu montar uma banda, só na brincadeira mesmo, e chamou os amigos Joca Costa, Lulinha, Poty Lucena e Clauton. Eles aceitaram e formaram a Impacto Cinco em 69.

A partir daí foi só sucesso em festinhas e bailes por Natal, tocando mais de cinco horas em matinês pela cidade. Com o sucesso, foram ao Rio de Janeiro a convite de Leno, da dupla Leno & Lilian – que trabalhava na gravadora CBS Records em 1973 – e lá gravaram o primeiro disco, o “Impacto V”.

Algum tempo depois retornaram para o Rio e gravaram o segundo álbum, que recebeu composições até do Raul Seixas. Foi lá que surgiu o maior sucesso da banda: “Mãos de Seda, Coração de Ferro”, que com certeza você já deve ter ouvido, composto por Piska, guitarrista da banda Casa das Máquinas.

No site Mercado Livre é possível encontrar o LP “Lágrimas Azuis” da banda sendo vendido a mais de R$1 mil reais. Relíquia!

O Lágrimas Azuis só foi lançado em 1975, novamente pelo selo CBS Records, e mesmo sendo o LP mais conhecido da banda, na época teve poucas vendas, encerrando o contrato com a gravadora.

A capa do Lágrimas traz os integrantes da banda quase todos fumando, lembrando capas do Secos e Molhados e Grand Funk Railroad. Eu ouvi, e posso dizer, meus amigos, é uma obra de arte sonora sem a menor dúvida. 

Em 1983, fizeram seu terceiro e último disco, o “Rio Potengi”, pelo Projeto Memória, mudando o nome para “Impacto 5”, com o numeral. Mesmo sem fazerem o sucesso que faziam, voltaram a tocar em bailes, onde criaram até jingles para políticos.

Depois de 36 anos tocando juntos, a banda encerrou os trabalhos em 2005. Em 2012 anunciaram até um possível retorno, que não aconteceu… [ainda né?]

🔥309 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é formado em Sistemas de Informação, já foi dono de startups, administrador de grupos, empresário, mas sempre foi um amante da internet, primeiro como desenvolvedor e depois como produtor de conteúdo, desde a chegada dela no Brasil. Em 2014 criou o blog e encontrou na história e na cultura de onde mora uma nova paixão. Hoje ele leva o Rio Grande do Norte para o mundo de forma respeitosa, criativa, curiosa e única. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *