7 curiosidades sobre São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte

Bem vindos à cidade de São Gonçalo do Amarante, ou “SGA”, para os mais íntimos. Já vi gente até chamando carinhosamente de “Sango”. Ela fica na Região Metropolitana de Natal (grande Natal, RN), distante apenas 17 km desta…

1º Mas quem foi São Gonçalo do Amarante?

Ponte na cidade de Amarante, Portugal. Fotos: upload.wikimedia.org

O seu nome vem de Gonçalo de Amarante, que foi um eclesiástico português, padroeiro da cidade de Amarante em Portugal. Em 1710, os portugueses Paschoal Gomes de Lima e Ambrósio Miguel Sirinhaém, vieram de Pernambuco com suas famílias e se instalaram às margens do rio Potengi, próximo ao Engenho Potengi. Depois de instalados os dois construíram suas residências pela região, e foram responsáveis por construir uma pequena igreja, tendo como padroeiro o santo Gonçalo de Amarante. No altar dela, uma imagem do santo feita de pedra foi colocada, dando origem ao topônimo do município.

2º E quem morou lá primeiro?

 

Retrato de Felipe Camarão, reproduzido em desenho por Victor Meirelles de Lima. E igreja da comunidade histórica da Utinga, uma das povoações mais antigas de São Gonçalo do Amarante, servindo de rota para a exploração holandesa no início do século XVII. Ela foi erguida por volta de 1730. Foto: saogoncalo.rn.gov.br

Antes de tudo, o território que corresponde ao atual município de São Gonçalo do Amarante era habitado pelos índios potiguaras, entre os quais destaca-se Poti, conhecido por Felipe Camarão, originário de uma comunidade de Extremoz.

Quando já era São Gonçalo do Amarante surgiram por lá novo habitantes. Foram os membros da família de Estevão Machado de Miranda, mas que logo foram sacrificados pelos holandeses no massacre de Cunhaú e Uruaçu, em 1645. Somente em 1689, após a expulsão dos invasores, é que teriam ocorrido as expedições que deram origem ao repovoamento do local, também vindas de Pernambuco.

3º São Gonçalo não é uma cidadezinha pequena

Localizada ao lado leste de Natal, São Gonçalo não é uma cidadezinha pequena. Segundo o censo do IBGE de 2010 ela é o quarto município mais populoso do estado, atrás apenas de Natal, Mossoró e Parnamirim. Lá vivem cerca de 103.672 pessoas.

4º Mas a cidade “lutou muito” ser o que é hoje

Praça e igreja de São Gonçalo do Amarante. Foto: Wendell Jefferson

A luta pra tornar São Gonçalo do Amarante existindo como nos dias de hoje, independente e próspera foi grande. Isso porque o processo de emancipação política de São Gonçalo do Amarante, que começou em 1833, foi atribulado. São Gonçalo do Amarante foi vila desmembrada de Natal, tornando-se município, porém não resistiu a uma grave epidemia de cólera que dizimou quase toda a população, e então SGA retornou à condição de povoado natalense.

A luta continuou, e em 3 de agosto de 1874 o povoado voltou a ser município com nome próprio. Cinco anos se passaram o local perdeu novamente sua autonomia, voltando a ser povoado, dessa vez pertencendo à Macaíba, município vizinho. Parece até brincadeira, mas depois, mais uma vez, SGA retornou à condição de município através do Decreto 57. E não acabou não. Depois, mais outra vez, ela perdeu sua autonomia e voltou a pertencer ao município de Macaíba, e desta vez com o nome de Felipe Camarão. Só depois de quinze anos em 11 de dezembro de 1958, através da Lei n° 2.323, desmembrou-se de Macaíba e se tornou definitivamente o município de São Gonçalo do Amarante.

5º Foi lá onde nasceu Dona Militana, a maior romanceira do Brasil

Militana Salustino do Nascimento, mais conhecida como Dona Militana, nasceu em São Gonçalo do Amarante em 19 de março de 1925.

Militana Salustino do Nascimento, mais conhecida como Dona Militana, nasceu em São Gonçalo do Amarante em 19 de março de 1925. Ela foi uma cantora de versos brasileira, considerada por muitos a maior romanceira do Brasil.

6º E também é lá onde fica o aeroporto!

O Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, ou “Aeroporto Internacional de Natal”, fica localizado em São Gonçalo do Amarante. Foto: http://www.senadinhosga.com.br/

Desde 2014, São Gonçalo abriga o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, mais conhecido como “Aeroporto de Natal” – sim, mesmo sem estar na cidade de Natal – um complexo aeroportuário brasileiro que, inclusive, foi o primeiro a ser privatizado no país. 

7º E por causa do aeroporto São Gonçalo do Amarante pode ser chamada de “Aerotrópole”

Aerotrópolis, chamadas ‘cidades-aeroporto’. Foto: www.portaldoaviador.com

Uma aerotrópole é uma sub-região metropolitana onde o esboço, a infraestrutura e a economia estão centrados em um aeroporto que serve como núcleo comercial multimodal da “cidade aeroportuária”.

Gostou? Veja a chocante história da cidade do RN que desapareceu e reapareceu em outro lugar

🔥153 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é formado em Sistemas de Informação, já foi dono de startups, administrador de grupos, empresário, mas sempre foi um amante da internet, primeiro como desenvolvedor e depois como produtor de conteúdo, desde a chegada dela no Brasil. Em 2014 criou o blog e encontrou na história e na cultura de onde mora uma nova paixão. Hoje ele leva o Rio Grande do Norte para o mundo de forma respeitosa, criativa, curiosa e única. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *