A intrigante lenda do tesouro de Extremoz no Rio Grande do Norte

Uma história curtinha e interessante pra você hoje.

Extremoz é município na região norte da Grande Natal. Seus primeiros habitantes foram os índios tupis e paiacús, que viviam lá às margens da Lagoa de Guajiru.

Em 1607 os jesuítas receberam estas terras, e foram os principais responsáveis pela construção da Igreja de São Miguel, famosa na região.

A primitiva igreja foi sendo destruída pouco a pouco, tanto por ação do tempo quanto por ação do homem, a destruição do templo foi contada geração a geração, através de lendas. Uma delas é ela guarda um valioso mistério, que se tornou até uma lenda pra cidade.

Igreja de São Miguel, Extremoz (RN) antigamente

 

Ruínas da Igreja de São Miguel, Extremoz, RN. Foto: Brechando.com (https://brechando.com/2020/12/esta-igreja-de-extremoz-esta-em-ruinas/)

Uma delas faz menção a um tesouro, que seria sido enterrado no interior da construção da Igreja. Com isso, os antigos moradores da região teriam demolido parte do templo na tentativa de encontrarem o tal tesouro. Mas até hoje nem sinal dele.

Será mesmo que esse tesouro está lá? Estando ou não, no dias atuais, quem passa pela cidade de Extremoz ainda pode contemplar as ruínas da primitiva Igreja de São Miguel. As ruínas são apreciadas por muitos ciclistas que contemplam a paisagem registrando lindas fotos.

Ah, e aqui vai uma foto da fachada da igreja original antigamente:

A Igreja de São Miguel, Extremoz, RN, fachada mais completa. Foto: Brechando.com (https://brechando.com/2020/12/esta-igreja-de-extremoz-esta-em-ruinas/)

A foto acima foi é de 1903 e mostra a existência apenas da fachada da Igreja. Na época a construção já tinha 300 anos de vida e estava começando a ruir. Isso lembrou até aquela casa de Caraúbas (RN) que guarda uma lenda parecida

🔥192 Visualizações

Henrique Araujo

O criador do Curiozzzo é formado em Sistemas de Informação, já foi dono de startups, administrador de grupos, empresário, mas sempre foi um amante da internet, primeiro como desenvolvedor e depois como produtor de conteúdo, desde a chegada dela no Brasil. Em 2014 criou o blog e encontrou na história e na cultura de onde mora uma nova paixão. Hoje ele leva o Rio Grande do Norte para o mundo de forma respeitosa, criativa, curiosa e única. Siga-o: instagram.com/henrique.e.araujo

2 Comentários

  • Maria das Graças de Menezes Venâncio

    (12 de maio de 2021 - 13:41)

    Sei que há lendas que fazem parte de cada localidade. Me lembro vagamente da lenda. Mas, que os grudes são inesquecíveis, isso são. Boa tarde caro Henrique. Vc tem uma ótima equipe. Eu hoje estou recolhida, seria o niver do meu pai 105 anos. As vezes as pessoas perdem a dignidade e a vergonha mesmo Integram o bloco dos sem-vergonha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *